Arquivos
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Site oficial do Fã-Clube CHESPIRITO-Brasil




BB - Blog do Berry
 


VOCÊ GOSTA DAS VELHAS? Relembrando os idos de mil novecentos e não interessa!

Todos já sabem que a moderna animação de Chaves do século XXI é apenas o mais recente capítulo do livro grosso da série de TV que chegou ao Brasil em 1984. É legal falar sobre essa época... E ainda se lembra?? Confesso que não, porque em 1984 eu só tinha um ano de fralda. Mas falo dos velhos tempos mesmo assim, e com total convicção, afinal ninguém aprendeu que a Terra é redonda com Cristóvão Colombo e sim com qualquer professor Lingüiça da vida. Felizmente, muitas coisas ficam registradas. E outras ficam na memória das pessoas mais velhas. Uma dessas pessoas foi particularmente importante na minha pesquisa. Leandro Morena, ou "o primeiro fã de Chaves e Chapolin", como acabo de alcunhá-lo. Devo muito do que sei à memória dele, que é boa, e aos bloquinhos de anotações, que são melhores ainda!

Por tudo isso vou ousar ainda mais e voltar até 1981, quando eu ainda não era nascido, mas carambolas, o que isso importa e coma torta, o que importa é que foi nesse ano que o Silvio Santos inaugurou a TVS. Sim, isso é antigo, mas foi depois da piada do bambu. Uma das características marcantes da nova emissora era a apresentação de vários desenhos animados, dentre os quais alguns que eram exibidos na Rede Record. Outra aposta foi a exibição de seriados estrangeiros de humor. O primeiro deles foi o Show da Lucy, apresentado por Lucille Ball (1911-1989). A dublagem do Show da Lucy foi feita nos próprios estúdios da TVS pela Maga Produções Artísticas, empresa de Marcelo Gastaldi responsável por todas as dublagens da TVS naquela época.

Até 1982, os desenhos predominavam na Rede Record. Já em 83, a TVS passou a ser responsável pela maior programação infantil da TV nacional. Todos os desenhos eram exibidos dentro do programa do Bozo. Eram eles: Vira-Lata, Touro e Pancho, O Poderoso Cachorrão, Tom e Jerry, Pica Pau, A Pantera Cor-de-Rosa, Pernalonga, Recruta Zero, Tamanduá e a Forminguinha, A Cobrinha Azul, Gato Félix, O Marinheiro Popeye, Gaguinho, entre tantos outros, além do seriado Ultraman.

E aqui um parágrafo inteiro dedicado ao Snoopy, uma obra prima não só pelo desenho em si, mas também pela dublagem, com Marcelo Gastaldi na voz de Charlie Brown. No elenco de dubladores, ganham destaque Sandra Mara, Leda Figueiró, Lúcia Helena, Telma Lúcia, Zodja Pereira e Carlos Seidl, todos interpretando as principais crianças do clássico imortal de Charles Schulz.

Se querem saber como continua essa história, não deixem de ler as próximas postagens, nesse mesmo blog e nesse mesmo endereço, www.gberriel.zip.net - isso se o Seu Barriga não cortar sua conexão antes...



Escrito por Gustavo Berriel às 05h01
[] [envie esta mensagem
]





Como é feita a dublagem do desenho animado do Chaves?

A versão brasileira dessa produção é assinada pela empresa Herbert Richers, que fica na Usina (Tijuca), no Rio de Janeiro e é o maior estúdio brasileiro de dublagem. A direção geral é de Carlos Seidl, que faz a voz do Seu Madruga há 23 anos! Ele dirige os dubladores cariocas do desenho, que somos eu (Nhonho, o burro vem na frente, muito prazer), o Marcelo Torreão (Sr. Barriga), Waldir Fiori (Jaiminho) e Sérgio Stern (Quico). E também se "auto-dirige". Os demais atores dublam em São Paulo, na Álamo, em um estúdio alugado pela Herbert. São eles: Marta Volpiani (Dona Florinda/Pópis), Helena Samara (Dona Clotilde), Osmiro Campos (Prof. Girafales), Alexandre Marconato (Godines) e Tatá Guarnieri (Chaves). Na Álamo, a direção fica a cargo de Herbert Richers Jr. (sim, o filho do HOMEM!).

A Televisa manda as fitas pra Herbert. Manolo Rey faz a tradução e o episódio é dividido em anéis - ou loops. Cada anel corresponde a um determinado trecho da animação. Depois, faz-se a seguinte contagem: em quantos anéis aparece cada personagem. A partir daí, é feita a escala dos dubladores. As cópias das masters e dos textos são enviadas para a Álamo, em São Paulo. A dublagem começa em ambos os estúdios. Às vezes, alterações no roteiro aprovadas pelo Seidl na Herbert interferem na parte de São Paulo. Mas a comunicação entre Herbert e Álamo é fácil, garantindo a coesão entre os diálogos. A edição é a alma da dublagem! Permite que o Seu Madruga grite "Toma!!!" e bata no Chaves no Rio de Janeiro enquanto o moleque chora em São Paulo.

Fã-Clube não está envolvido neste projeto. Não há participação dos fãs na tradução nem na adaptação de texto algum, como foi feito na dublagem dos boxes da Amazonas Filmes, com direito a fãs dentro do próprio Studio Gabia supervisionando o trabalho. Dessa vez, não há consultoria dos fãs - até porque estes não podem apoiar um projeto de dublagem de Chaves que não conta com a voz de Nelson Machado para o Quico... Bom, em todo caso, no estúdio, o Seidl me dá total liberdade para mudar as falas do Nhonho na hora, do jeito que eu achar melhor. E costumo mudar bastante coisa mesmo, de modo a ficar o mais fiel possível à versão Maga que consagrou Chaves no Brasil. É, a gente faz o que pode!

Concluída, a parte feita na Álamo volta para a Hebert, onde são feitas a montagem/mixagem, a ME (músicas e efeitos) e toda a edição final do produto, que, se Deus e Silvio Santos quiserem, vai ao ar! É triste a ausência do famoso carimbo "Versão Brasileira: Herbert Richers". De qualquer maneira, a narração "Chavixxx!" e a leitura dos títulos com aqueeele sotaque carioca puxado já dizem tudo.

 



Escrito por Gustavo Berriel às 04h16
[] [envie esta mensagem
]





Oba, cara! Enquanto os 13 primeiros episódios do desenho do Chavinho são reprisados no SBT, novos capítulos já estão em processo de dublagem. Eles correspondem à segunda fase da primeira temporada e são 13, totalizando os 26 episódios da primeira temporada da série animada. Por enquanto, nem sinal da Chiquinha... Seu Madruga continua morando sozinho na casa 72, digo, casa 10 (?!) - como ficou na animação. "Fotos buenas" e "El amor llegó" são dois desses novos episódios e, ao contrário do que se pensava, não são histórias desconhecidas e sim remakes de velhos roteiros consagrados da série. Essa nova fase também será marcada pela primeira aparição das belíssimas Paty e sua tia Glória, cujas vozes brasileiras serão respectivamente de Leda Figueiró e Tânia Gaidarji, que foram escaladas por Carlos Seidl e aprovadas pelo SBT. Seidl, que faz a voz do Seu Madruga, é também o diretor de dublagem do desenho na Herbert Richers. Chaves e Seu Madruga vão desmaiar de amor por Paty e Glória, numa versão animada do conhecido episódio dos desmaiecidos... Desmaiados! E como eu disse? Desmaiecidos... E como é? Desmaiados... É só aguardar e, por enquanto, acompanhar as reprises, nesse mesmo horário e nesse mesmo canal: SBT, de segunda a sexta, às 18h15.



Escrito por Gustavo Berriel às 17h50
[] [envie esta mensagem
]





teste

Escrito por Gustavo Berriel às 16h11
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]